Foi aprovada a primeira alteração da desditosa ‘reforma judiciária’, com mais alterações aos já desfigurados Códigos do Processo Civil e Penal. Regista-se a abertura de tribunais e que passarão a designar-se ‘Juízos de Proximidade’. E isto recairá sobre os já penalizados profissionais que fazem parte da organização judiciária.

Petições que chegam ao conhecimento público quando já está tudo assinado! Navegação à vista, depauperando os ‘órfãos’ juízes com acréscimo de serviço sem uma qualquer compensação. Melhor só a colocação de funcionários autárquicos nos ‘Juízes de Proximidade’!

Andam-se a contactar oficiais de justiça traiçoeiramente, por à revelia das respetivas chefias intermédias, pressionando-os dizendo que têm que comparecer naqueles Juízos no início de 2017 e que têm de dar a formação aos funcionários autárquicos.

Tudo isto é irracional! Substituírem-se oficiais de justiça, com um estatuto próprio e especial por adequado à especificidade dos tribunais, por estes ou outros trabalhadores.

Faltando juízes será que destas ‘cabecinhas pensadoras’ sairão de novo os Juízes ad hoc ou melhor ainda o ‘Homem Bom da Terra’?

Quando se pensava que afinal tudo tinha limites!

Por Diamantino Pereira|31.12.16

Go to top