Nos últimos três meses, mais 400 oficiais de justiça aposentaram-se. Ao já insustentável défice atual de funcionários, acrescenta- -se agora mais 400! Do Governo nenhuma reação, nem nenhuma medida. Isto apesar dos inúmeros alertas.

Dirá o Ministério das Finanças: "Se aguentaram com menos 1200, também aguentam com menos 1600!". Enganam-se! A situação é muito grave! Levámos já esta questão à ministra da Justiça, à secretária de Estado, ao diretor-geral, a todos os grupos parlamentares da Assembleia da República. Ninguém poderá invocar desconhecimento! Todos nos dão razão, mas ninguém faz nada!

Além da desconsideração por uma classe profissional, estão a pôr em causa, de forma consciente, o normal funcionamento de várias secretarias de muitos tribunais. Há já situações de pré-rutura. E não é certamente com as tais ‘120 medidas’ que nos enganam.

Basta! Temos feito tudo para resolver a situação pela via do diálogo e das soluções sensatas, mas se for preciso assumirmos outra atitude para ‘ajudar’ o Ministério da Justiça a convencer o Ministério das Finanças a resolver rapidamente este problema, certamente que o faremos. E em curto prazo!

Fernando Jorge - Presidente do Sindicato dos Funcionários Judiciais

Go to top